• Raiane Cardoso

Conheça a história do Women's Surf Film Festival

Com o objetivo de celebrar as surfistas e cineastas que se dedicam ao surf, o Festival de Cinema de Surf Feminino de Nova York conta com edições anuais e o ManaSurf vai contar um pouco sobre a história do evento.



Tudo começou em 2012 com a fundação da Lava Girl Surf, organização criada para promover, inspirar e empoderar mulheres, o surf feminino e o surf como um estilo de vida. A Lava Girl foi fundada na Cidade de Nova York por uma surfista, mãe, designer, cinegrafista e produtora chamada Davina Grincevicius.


Natural de Melbourne, cidade australiana, Davina se apaixonou pelo surf após uma viagem para Porto Rico. Ela já morava na Cidade de Nova York e decidiu se mudar Rockaway Beach, um bairro litorâneo da cidade, para ficar mais perto do mar.


Seu objetivo ao criar a organização era de ajudar outras mulheres a ganhar mais confiança no surf e se divertirem:


"As mulheres são frequentemente comparadas e subestimadas quando o assunto é a nossa habilidade na água, mas o surf feminino está realmente mudando e crescendo e me sinto muito feliz e honrada de fazer parte desse movimento", disse Davina.

O primeiro evento do Lava Girl Surf marcou o seu início: foi um conjunto de workshops de surf feminino em Nova York, o primeiro do tipo no local. As oficinas aconteciam fora da água e tinham como objetivo encorajar as mulheres a explorar todos os elementos fundamentais do surf. Já no primeiro evento a organização obteve bastante sucesso e evoluiu para uma série de eventos sociais com o mesmo objetivo.


Não demorou muito para o Festival de Cinema de Surf Feminino ser criado como uma extensão do Lava Girl Surf, celebrando as mulheres por trás das câmeras e as que representam o surf ao redor do mundo. Em 2013, o Festival começou com o nome de "Women of the Seven Seas" ("Mulheres dos Sete Mares", em português), exibindo curta-metragens de todo o mundo sobre o surf feminino. Aqui começava a história do WSFF (sigla em inglês do evento), que se tornou o primeiro festival de cinema de filmes sobre surf feminino de Nova York.


A big rider Paige Alms, a fundadora do Festival Davina Grincevicius e a fotógrafa Bryanna Bradley na edição 2019 do evento. Foto: Chantel/Divulgação WSFF

O evento sempre acontece em Rockaway Beach, no Rockaway Beach Surf Club. Nos últimos três anos, o WSFF (sigla em inglês do evento) cresceu e passou a ter mais datas e acontecer também em Montauk, região litorânea que fica no Condado de Suffolk, tam´bém no estado de Nova York. O Montauk Beach House é a casa do Festival no local.


O Festival exibe longas e curta-metragens, filmes ficcionais, documentais e experimentais, sempre buscando criar uma programação que abranja conteúdos e temas variados dentro do surf feminino. As obras são as que foram concluídas e/ou lançadas no ano de cada edição, contando a história de alguma surfista ou filmes que a maior parte dele é composto por mulheres. A submissão de filmes ao festival é gratuita.


Além da exibição de filmes, os eventos também contam aulas de yoga e com exposições fotográficas. Na edição de 2019, o trabalho da fotógrafa canadense Bryanna Bradley chamado "Embrace" ("Abraço", em português), que conta com imagens de várias partes do mundo explorando a ideia de que o oceano nos abraça e compreende.


A 8º edição do Festival vai acontecer de forma remota em 2020 devido à pandemia do novo coronavírus, mas ainda não tem data definida e nem programação oficial. Enquanto isso, você pode conferir o trailer da última edição:


Para conferir os filmes que foram exibidos no WSFF em 2019 e nos anos anteriores, você pode clicar aqui. Grande parte dos filmes estão disponíveis em sites como o The Surf Network. Você pode acompanhar o Festival no Instagram e no site oficial.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Pinterest - Círculo Branco

Contato

COPYRIGHT © 2019, PORTAL MANASURF . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.