• Fernanda Bahia

Tyler Wright é campeã do Maui Pro em evento histórico com finais em Pipeline

Em um finals day histórico do Maui Pro, com as meninas competindo em Pipeline pela primeira vez na história do CT, Tyler Wright foi a grande campeã. Em uma final contra a tetracampeã mundial Carissa Moore, a australiana venceu com apenas 1.11 pontos de diferença no somatório.

Tyler Wright e Carissa Moore
Tyler Wright e Carissa Moore | Foto: © WSL / Keoki

O último dia de Maui Pro aconteceu neste domingo, 20 de dezembro, depois de alguns contratempos que atrasaram o campeonato e obrigaram a WSL a estenderem a janela. O primeiro dia da primeira etapa do CT Feminino rolou no dia 7 de dezembro, e a competição avançou até as quartas de final, faltando apenas a bateria de Tati Weston-Webb e Sage Erickson para decidir as semifinais.


Tati Weston-Webb
Tati Weston-Webb | Foto: © WSL / Bielmann

Mas a continuação do evento foi interrompida por um incidente envolvendo um tubarão, na praia de Honolua Bay, onde acontecia o campeonato. A WSL decidiu por cancelar a competição por tempo indeterminado, até entender a melhor maneira de seguir. No meio tempo, o evento masculino de abertura do CT também ficou em standby, depois de alguns membros do staff e o CEO da WSL testarem positivo para coronavirus.


A liga mundial ficou um tempo em silêncio, até conseguir organizar para que o evento voltasse para a água. E a decisão histórica de as meninas do CT surfarem Pipeline foi anunciada.


Nesse domingo, após as baterias masculinas avançarem até as quartas, foi a vez das meninas surfarem as ondas de Pipe. Tati enfrentou Sage e venceu com um somatório de 8.6, avançando para enfrentar Carissa Moore nas semis.

"Estou muito animada de ter essa oportunidade, e só quero representar o surf feminino da melhor maneira que eu puder. Estou ansiosa para ter mais tempo lá no mar e surfar mais ondas incríveis", afirmou a brasileira à WSL
Carissa Moore
Carissa Moore | Foto: © WSL / Bielmann

Na primeira bateria das semis, Tyler Wright eliminou sua conterrânea Sally Fitzgibbons, avançando para as finais. A bateria para decidir quem enfrentaria Wright na final foi entre Carissa e Tati. Carissa conquistou um 9.6 em um tubo na bateria e venceu com um somatório de 16.6, a maior pontuação do feminino no dia de evento. Na final, Tyler derrotou a local Carissa Moore, mostrando que está de volta ao CT, depois de quase dois anos sem competir.


A próxima etapa do CT ainda será no Hawaii, em Sunset Beach, com os homens e as mulheres competindo juntos. A janela abre no dia 19 de janeiro de 2021.