• Fernanda Bahia

Nazaré Tow Surfing Challenge está on com uma brasileira no lineup


Depois de uma janela de espera de quase cinco meses – desde outubro de 2019 – um swell monstruoso é esperado em Nazaré e o Nazaré Tow Surfing Challenge finalmente está em sinal verde para amanhã, 11 de fevereiro. E teremos uma brasileira na água, a surfista de ondas gigantes, e dona de um recorde mundial, Maya Gabeira. Apenas ela e mais uma mulher, Justine Dupont, fazem parte do line com outros 17 homens – três brasileiros.


O evento é o primeiro de tow in – modalidade do surf onde o atleta entra na onda puxado por um jet ski, ao invés de remando – dividido entre times. Os surfistas foram divididos em duplas e o painel de jurados é composto por atletas. O formato é um pouco diferente do que estamos acostumados em desafios de ondas gigantes.


Serão quatro categorias a serem premiadas no evento: a onda do dia dos homens; a onda do dia das mulheres; time campeão; e o prêmio de comprometimento dos Jogos Santa Casa.


Após as baterias de cada time, em uma recepção aos atletas, serão mostradas as melhores performances do dia para os competidores votarem, anonimamente, nas que merecem cada prêmio.


Os times estão divididos da seguinte maneira:

Team World: Sebastian Steudtner (DEU) & Maya Gabeira (BRA)

Team Europe: Nic von Rupp (PRT) & Francisco Porcella (ITA)

Team France: Benjamin Sanchis (FRA) & Eric Rebiere (FRA)

Team Australia: Ross Clarke-Jones (AUS) & Mick Corbett (AUS)

Team Atlantic: Grant Baker (ZAF) & Antonio Silva (PRT)

Team Portugal: Alex Botelho (PRT) & Hugo Vau (PRT)

Team Great Britain: Andrew Cotton (GBR) & Tom Butler (GBR)

Team Brazil: Rodrigo Koxa (BRA) & Pedro Scooby (BRA)

Team Young Bulls: Lucas Chianca (BRA) & Kai Lenny (HAW)

Team Justine: Justine Dupont (FRA)


A competição está organizada em uma sessão de quatro horas sem eliminações e uma opção de continuar na água se as condições estiverem boas. A sessão terá um formato de rotação e de prioridade com sempre cinco times dentro d’água. E cada time terá duas baterias de uma hora para puxarem um ao outro em ondas de tamanhos surreais.


O evento promete ondas que irão quebrar recordes mundiais e wipe-outs (caldos) de parar o coração. E o Brasil está muito bem representado por Maya Gabeira e os outros três atletas. Será possível acompanhar ao vivo no site ou pelo app do WSL e a primeira bateria, de Maya e Sebastian, entra na água às 9h no horário de Lisboa, ou 5h da manhã no Brasil – horário de Brasília.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Pinterest - Círculo Branco

Contato

COPYRIGHT © 2019, PORTAL MANASURF . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.