• Fernanda Bahia

Challenger Series: nova etapa no Brasil e número de classificadas da América do Sul diminui

A World Surf League anunciou mudanças no calendário do Challenger Series 2022, agora oficial e com uma etapa no Maracanã do Surf: Saquarema. Mas, junto com a confirmação do novo evento, veio à tona, na página de notícias uruguaia DUKE Surfing, a notícia de que a WSL teria diminuído o número de vagas para a surfistas do tour feminino da América do Sul.

OI Rio Pro Saquarema
OI Rio Pro Saquarema | Foto: WSL/Morigo

Saquarema, que já recebe a etapa do Championship Tour e, no ano passado, foi palco de uma etapa do Qualifying Series, esse ano será a penúltima parada do Challenger Series, antes de Haleiwa. O começo do tour será na Austrália, na Gold Coast e em Sidney. Depois, os surfistas seguem para Ballito, na África do Sul.

Challenger Series 2022
Challenger Series 2022 | Imagem: WSL/reprodução

A quarta etapa do tour será o Vans US Open of Surfing, em Huntington Beach. A segunda metade do tour começa na Europa: uma em Ericeira, Portugal, e seguida de Hossegor, na França. Saquarema vem depois da perna europeia, e é a única etapa do tour na América do Sul.


E a notícia poderia até ser boa para os surfistas da região, mas uma das vagas que seria para qualificar uma surfista sulamericana para o Challenger Series foi realocada para o ranking feminino da Ásia. A notícia foi dada pela página DUKE Surfing e, segundo eles, a decisão teria sido tomada depois de uma análise feita pela WSL.

Laura Raupp, quarta no ranking regional
Laura Raupp, quarta no ranking regional | Foto: WSL/Marcio David

E a conclusão foi de que o surf sulamericano não tem nível o bastante para de 5 vagas no ranking. Por isso, a Ásia passa a qualificar 6 surfistas, enquanto a América do Sul qualifica 4 a partir dessa decisão.


Atualmente, as vagas para o Challenger estão divididas da seguinte maneira:

Austrália 8 América do Norte 8 Europa 8 América do Sul 4 Hawaii 6 Ásia 6 África 3


A última etapa do Qualifying Series, que irá decidir o ranking e as qualificadas para o Challenger acontece em Florianópolis, no começo de abril. A´té então, o ranking top10 para a América do Sul está assim:

01: Sophia Medina (BRA) – 3.500 pontos

02: Daniella Rosas (PER) – 2.900

03: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 2.600

04: Laura Raupp (BRA) – 2.500

05: Summer Macedo (BRA) – 2.150

06: Larissa Santos (BRA) – 2.100

07: Isabelle Nalu (BRA) – 2.000

08: Sol Carrion (BRA) – 1.500

09: Tainá Hinckel (BRA) – 1.400

09: Melanie Giunta (PER) – 1.400


Depois dessa etapa, as quatro melhores surfistas da região se juntam ao restante dos rankings regionais, e às sete surfistas que não se qualificarem para a segunda metade do Championship Tour desse ano. E a partir de maio podemos acompanhar o tour.