• Raiane Cardoso

12 fotógrafas para você seguir e acompanhar

Se tem uma coisa que toda surfista tem em comum, além do gosto pelo esporte, é gostar também de uma boa foto. Conseguir um bom clique na fotografia de surf não é uma missão fácil, exige equipamentos, técnica e também talento. Hoje o ManaSurf traz uma lista com 12 fotógrafas que dão o nome e deixam todos encantados por suas obras de arte.


  1. Ana Catarina

A carioca Ana Catarina é formada em educação física e jornalismo mas descobriu a sua real vocação na fotografia. Tudo começou em 2007, quando fotografou suas viagens de férias. A partir daí, começou a buscar conhecimento técnico, passou por diversas áreas da fotografia mas foi a aquática que conquistou o seu coração.


"Quando me vi no mar, rodeada por surfistas, com o sol acima de mim, um silêncio... Foi uma das melhores sensações da minha vida. E continua sendo.", disse ela em entrevista para a Red Bull.


Ana era funcionária pública e se dividia entre as duas carreiras, até que decidiu mergulhar de vez na fotografia aquática. Você pode ver o trabalho dela no seu perfil no Instagram e também no seu site oficial.



2. Anna Veronica

Anna Veronica é uma fotógrafa e cineasta carioca que começou a sua carreira na fotografia em 2010, fazendo cursos livres do Ateliê da Imagem, workshops em instituições como a ABAF (Associação Brasileira De Arte Fotográfica) e aulas particulares.


Em 2014, entrou na fotografia aquática graças à necessidade de fotografar a campanha do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), quando algumas imagens dos nadadores precisavam ser de dentro da água. Desde então, as fotos aquáticas têm feito parte da rotina da fotógrafa. Em 2016 se especializou em vídeo através de um curso de cinema da AIC (Academia Internacional de Cinema), se tornando também cineasta.


Seu currículo tem uma s´érie de campanhas, ensaios, publicações e filmagens para locais como a Trip, Waves, O Globo, Canal OFF e Surfline. Você pode conferir o trabalho dela no seu perfil no Instagram, no seu site oficial e no seu perfil no Vimeo.



3. Bruna Veloso

Bruna é uma fotógrafa natural de Santos e focada nos direitos das mulheres e no meio ambiente. Formada em engenharia civil e especializada em gestão de negócios, decidiu em 2016 deixar o mundo corporativo e mergulhar na fotografia.


Em 2018, o Museu da Imagem e do Som de Santos (MISS) expôs um trabalho de Bruna chamado "Ameseginalehu, Etiópia", que significa "obrigada" na língua amárica, idioma oficial da Etiópia. A exposição contava com imagens e vídeos de três tribos do país africano.


A fotógrafa tem um trabalho chamado “Ela surfa como uma mulher”, que traz retratos da representatividade feminina no surf. Você pode conferir suas obras no seu perfil no Instagram e no Surfmappers.


4. Bryanna Bradley

Bryanna é uma fotojornalista canadense que, após cinco anos trabalhando em um grande jornal de Montreal, cidade canadense, percebeu que queria algo diferente para sua vida profissional.


"Eu estava presa. Eu precisava encontrar uma saída diferente e foi aí que comecei a fotografar surf e coisas felizes", disse em entrevista para a Finisterre.


A fotógrafa se mudou para a Ilha de Vancouver, que fica na costa do Pacífico do Canadá e vem registrando e ajudando a trazer holofotes para a crescente comunidade de surfistas mulheres das águas geladas de Tofino, um distrito da Ilha de Vancouver.


Além do surf, a fotógrafa também se dedica à fotografia de casamento. Você pode conferir o trabalho dela no Instagram e no seu site oficial.



5. Gabriela Haydée

Gabriela é uma fotógrafa natural de Santos. Em 2019, a loja Board World em Santana, bairro da zona norte de São Paulo, expôs um trabalho da fotógrafa chamado "Face The Sea", com obras que refletem sobre a relação do ser humano com o mar e o estilo de vida do surf.


Você pode conferir o trabalho dela no seu perfil no Instagram e também no do ateliê DomeDeck Design Factory, que conta com obras da fotógrafa.





6. Joni Sternbach

Joni é uma fotógrafa nova-iorquina com uma série de exibições individuais, em grupo, obras em coleções públicas em museus e prêmios no seu currículo. Seu trabalho já foi exposto em várias partes dos Estados Unidos, na Europa e até na China.


A arte da fotógrafa é focada na relação do ser humano com a água e é sempre feita com processos fotográficos mais antigos, que dão um toque especial nas suas fotos.


Ela é bacharel em Fotografia pela Escola de Artes Visuais de Nova York e mestre pelo Centro Internacional de Fotografia e pela Universidade de Nova York, onde deu aulas por mais de 20 anos. Atualmente ela é professora na Penumbra Foundation em Nova York, onde também faz parte do conselho consultivo e do corpo docente fundador da instituição.


A fotógrafa tem dois livros fotográficos que exploram a relação do ser humano com o surf, chamados "Surfland" e "Surf Site Tin Type". Você pode conferir o trabalho dela no seu perfil no Instagram e no site oficial.


7. Ju Martins

A Ju é uma fotógrafa e filmmaker carioca que começou a sua história com a câmera ainda na adolescência. Começou a fotografar o surf profissionalmente depois de uma viagem para Indonésia com a surfista Marina Werneck.


Já sua carreira de filmmaker começou quando foi indicada para fazer um programa do Canal OFF com a surfista Claudinha Gonçalves.


A fotógrafa costuma fazer suas fotos em panning, uma técnica de fotografia em movimento, que dão um toque especial para sua obra. Em entrevista para a Farm, Ju contou que gosta de dizer que é fotógrafa de movimento. Da adolescência para cá, a fotógrafa tem exposições com seu trabalho, programas para televisão e muitas histórias contadas através de suas fotos.


Você pode conferir o trabalho dela no seu site oficial, no Instagram e no Vimeo.



8. Marianna Piccoli

Marianna é uma fotógrafa e videomaker de Santa Catarina que começou a sua história com a fotografia de surf aos 18 anos, sob olhares duvidosos de um mercado que era dominado por homens.


Desde então, Marianna já viajou pelo mundo e fotografou nos principais picos de surf. Já são algumas exposições no Brasil e no Havaí em seu currículo e suas fotos estampadas em revistas, jornais e canais de televisão.


Em 2015 a fotógrafa criou o projeto fotográfico Salty Eyes, que tem como objetivo explorar a relação das mulheres com o mar. Hoje em dia, além da produção de conteúdo, ela também organiza surf trips para vários locais pelo mundo, junto com seu companheiro Leo Neves, que também é fotógrafo e videomaker e nomes como a surfista Suelen Naraísa.


Você pode conferir o trabalho dela em seu perfil no Instagram e no site e Instagram da Salty Eyes Trips.


9. Sam Manhaes

Sam é uma fotógrafa aquática e técnica em agroecologia de 19 anos. Natural do interior do Rio de Janeiro, ela divide o seu amor entre a água e o campo.


A fotógrafa conseguiu sua primeira caixa estanque com a ajuda de outra fotógrafa desta lista, Ana Catarina, que participou de um concurso de fotografia aquática do Surfmappers no qual o prêmio era a caixa.


Ana foi a única mulher entre 15 finalistas do concurso, a grande vencedora e deu o prêmio para Sam. Desde então, ela vem fotografando surfistas, especialmente na Praia da Macumba, zona oeste do Rio e é uma grande promessa na nova geração de fotógrafas aquáticas, contando com o apoio de outros talentos da profissão.


Você pode conferir o trabalho dela no Instagram.


10. Sarah Lee

Sarah é uma fotógrafa de Kailua-Kona, local que fica em Big Island, a maior ilha do Havaí. Cresceu sendo atleta de natação e praticante de polo aquático e do surf, quando aos 15 anos comprou sua primeira câmera e se apaixonou pela fotografia tanto quanto já era apaixonada pela água.


Seu trabalho é focado na fotografia subaquática e de surf. Na última década, suas fotos já foram estampadas em locais como a National Geographic, CNN e a Cosmopolitan.


A fotógrafa atualmente divide seu tempo entre Kona e Ventura, cidade litorânea na Califórnia, e planeja continuar aumentando seu trabalho profissional de todos os tipos, com ênfase e amor especial pela água, como conta em seu site.


Você pode conferir o trabalho dela no seu site oficial, no Instagram e no Pinterest.


11. Yana Vaz

A carioca Yana é uma atleta freesurfer de bodysurf e bodyboard, que foi campeã mundial de bodysurf em 2017 na praia de Itacoatiara, Rio de Janeiro.


Formada em educação física, sempre teve o hábito de praticar esportes regularmente, chegando a participar de algumas travessias de natação e provas de salvamento aquático junto ao corpo de bombeiros do Rio de Janeiro.


Sua avó, Yara Vaz, foi uma pioneira das academias do Rio e teve o primeiro programa de ginástica na televisão. Yana era professora na academia da avó e em 2006, o local fechou e logo em seguida sua avó faleceu.


A atleta então decidiu mudar de carreira e em maio de 2015, em uma viagem para Puerto Escondido, México, ela registrou o surf nas ondas gigantes do pico e uma de suas fotos foi um grande sucesso pelo mundo todo. Yana decidiu se profisssionalizar e desde então é fotógrafa e filmmaker, com um portfólio e currículo que crescem mais e mais, registrando o surf em picos como Pipeline e Waimea no Havaí.


Você pode conferir o trabalho dela no seu perfil no Instagram e no seu site oficial.


12. Yasmim Albanêz

Yasmim é uma fotógrafa carioca que descobriu sua vocação e amor pela fotografia durante a faculdade. Estudou e se formou em desenho industrial, mas durante um intercâmbio acadêmico em Portugal estudou fotografia e viu que era essa a sua vocação.


"Enxerguei a fotografia como profissão e, desde então, entendi que poderia ser a minha. Em cada viagem que tinha a oportunidade de fazer, registrava os lugares que conhecia, quando me dei conta de que havia algo em comum na grande maioria deles: a praia", conta ela sobre a própria história em seu site oficial.


A fotógrafa tem uma especialidade: a fotografia a partir de um iPhone. Você pode conferir o trabalho dela no seu perfil no Instagram e também no seu site oficial.

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco
  • Pinterest - Círculo Branco

Contato

COPYRIGHT © 2019, PORTAL MANASURF . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.